É possível que, em algum momento das nossas vidas, nós nos deparemos com situações de mau uso do dinheiro público.

As irregularidades existem e estão presentes em vários lugares. É bem possível que nós flagremos algumas no nosso dia-a-dia.

O nosso dever, como cidadãos, é fiscalizar e denunciar qualquer coisa errada que seja feita com o dinheiro que pagamos em tributos, não é mesmo?

Mas por onde começar? O que fazer? A quem reclamar?

Não se preocupe! A gente te dá algumas dicas…

  1. Entre em contato com seus representantes

A primeira possibilidade a se considerar é entrar em contato com os representantes eleitos à sua disposição.

Tente a Câmara dos Vereadores ou a Assembleia Legislativa do seu município ou estado, respectivamente.

Essas instituições geralmente disponibilizam ouvidorias para receber denúncias e reclamações, por telefone ou e-mail. Procure saber os da localidade em que você vive!

Se possível, contate diretamente um Vereador ou Deputado Estadual da sua confiança. É seu direito como eleitor pedir providências, não é?

Para ir além, você também pode contatar as ouvidorias do Congresso Nacional, em Brasília.

Contate as ouvidorias da Câmara dos Deputados ou do Senado Federal por meio de telefonema, e-mail ou, até mesmo, por carta.

Sede da Procuradoria Geral da República (PGR), em Brasília, DF
Sede da Procuradoria Geral da República (PGR), em Brasília, DF
  1. Faça uma denúncia para os órgãos de controle

Os órgãos de controle são os órgãos públicos que têm como função monitorar a obediência às leis e a utilização dos recursos públicos.

Logo, não é difícil imaginar que você deve entrar em contato com eles para denunciar qualquer irregularidade.

O governo federal possui um serviço de ouvidoria virtual pelo qual os cidadãos podem enviar manifestações de diversos tipos, inclusive denúncias. Faça a sua aqui!

Você também pode entrar em contato com o Ministério Público (MP) ou a Procuradoria da República (PR).

Esses órgãos podem receber denúncias de corrupção e outras irregularidades cometidas por órgãos públicos ou políticos eleitos.

Procure o contato do MP ou da PR da sua região, ou contate o Ministério Público Federal (MPF) ou a Procuradoria-Geral da República (PGR), que atuam no nível federal.

O MPF até disponibilizou um portal voltado inteiramente para o combate à corrupção! Dê uma conferida.

  1. Torne o caso conhecido pelo público

Quanto mais pessoas souberem de uma irregularidade, maiores serão as chances de que algo seja feito a respeito!

Com o conhecimento do caso pela população, a pressão por uma solução ou punição aumenta consideravelmente.

Por isso, utilize os meios de comunicação disponíveis na sua região: emissoras de televisão, rádio, jornais e revistas, entre outros.

Com a popularidade das redes sociais, até mesmo a sua própria página pessoal pode se tornar um veículo de denúncia.

Através de fotos, vídeos e relatos pessoais, é possível aumentar a conscientização e iniciar debates que tragam benefícios para todos.

Claro que uma denúncia formal (veja as dicas 1 e 2) ainda é necessária, mas a comunicação e o conhecimento ainda são partes muito importantes do processo.

Protestos são uma maneira eficaz de mobilizar a comunidade para exigir providências
Protestos são uma boa maneira de mobilizar a comunidade para exigir providências
  1. Mobilize a comunidade

Se um indivíduo pode fazer a diferença, um grupo mobilizado pode fazer ainda mais!

A força dos cidadãos está, muitas vezes, em nossos números: juntos, podemos garantir punições, desfazer medidas erradas e exigir os nossos direitos.

Então, entre em contato com seus vizinhos, amigos e familiares. Forme um movimento para pedir por melhorias e denunciar qualquer irregularidade.

Informe as pessoas próximas de você sobre o problema que você quer resolver. Convide os que querem participar para campanhas e protestos direcionadas para resolver o problema.

Muitas vezes, estamos todos indignados com a mesma coisa. Só é preciso um pequeno empurrãozinho para que possamos fazer a diferença.

E que tal se esse texto fosse o empurrãozinho que você estava precisando?

Para começar, leia os artigos do nosso portal e se familiarize com o empreendedorismo cidadão, o voluntariado, e várias outras informações e experiências que o Politiquê? pode oferecer.

Afinal, nossa missão é contribuir para a construção de uma sociedade mais participativa. Quem melhor para dar esse incentivo?

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPolitiquê? em programa de Young Leaders do Governo dos EUA
Próximo artigoUm guia prático sobre as licitações no Brasil
Rafael Paraiso
Estudante de ciência política e uma trívia ambulante, pois nenhum conhecimento é demasiado ou desnecessário! Apaixonado desde cedo pela política, quando ela não passava de algumas ilustrações bonitas em livros de história, transformei essa paixão em um diploma e agora me dedico a pensar cientificamente uma das partes da vida humana que mais suscita paixões. Se terei uma carreira na academia ou no dia-a-dia da política, ainda estou tentando descobrir. O que sei por agora é que a minha fascinação veio da incrível capacidade da política de gerar mudanças positivas na vida das pessoas, desde que conte com a participação de toda a sociedade. Entender como a política funciona é essencial para saber como isso é possível e fazer acontecer, e é aqui que o trabalho do Politiquê? (e, espero, a minha contribuição) fazem toda a diferença!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA