Quando nos deparamos com uma situação real de urgência, o resgate pode vir pelo telefone. Diversos serviços públicos fazem o atendimento da população, prestando assistência e tratando vítimas de tragédias, acidentes ou crimes.

Cada um deles possui um número diferente e atende diferentes tipos de emergência. Você sabe quais números discar e em quais situações? Continue lendo para descobrir quais deles você precisa saber.

Em Caso de Emergência…

Cada situação de emergência pede um tipo diferente de ajuda. Por isso, é sempre importante saber exatamente para quem você deve ligar em cada caso. Veja:

 

Polícia Militar (190)

Viaturas da Polícia Militar
Viaturas da Polícia Militar

O trabalho da polícia é garantir a segurança da população, a ordem pública e o cumprimento das leis.

Logo, você deve chamar uma viatura da Polícia Militar (PM) sempre que sofrer ou presenciar algum crime que represente riscos para as pessoas – como assaltos, roubos ou agressões.

Também é possível chamar a PM em casos de perturbação da ordem pública – como, por exemplo, uma festa com som alto, que incomode a vizinhança tarde da noite.

 

SAMU (192)

Ambulâncias do Samu
Ambulâncias do Samu

Quando houver uma emergência médica, é preciso chamar as ambulâncias do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (mais conhecido como SAMU).

Atenção: o SAMU deve ser acionado apenas quando o doente precisar de socorro imediato e/ou não tiver condições de se deslocar sozinho até algum tipo de atendimento médico.

Bombeiros (193)

Caminhão do corpo de bombeiros
Caminhão do corpo de bombeiros

O Corpo de Bombeiros existe para ajudar em qualquer acidente ou ocorrência que represente riscos sérios para as pessoas.

Assim, além de incêndios, os bombeiros devem ser acionados em casos de acidentes com animais, vazamentos de gás ou que envolvam produtos químicos perigosos.

  • Dúvida: Devo chamar o SAMU (192) ou uma ambulância dos bombeiros (193)?

As ambulâncias do SAMU atendem urgências médicas, enquanto os bombeiros se dedicam às vítimas de acidentes graves e situações de emergência.

Veja alguns exemplos para entender melhor e pedir o socorro correto:

    • A pessoa A subitamente começou a sentir fortes dores no peito, sinal de alguma condição médica grave. Chame o SAMU (192)!
    • A pessoa B acidentalmente caiu de um lugar alto, sofrendo lesões sérias. Chame os bombeiros (193)!
    • A pessoa C sofreu queimaduras graves e não há nenhum posto de saúde ou hospital por perto para ajudá-la. Nesse caso, pode-se chamar tanto o SAMU (192), quanto os bombeiros (193). Porém, se as queimaduras foram causadas por um incêndio, chame os bombeiros (193)!

 

Defesa Civil (199)

Em casos de desastres naturais, como enchentes e deslizamentos de terra, a Defesa Civil trabalha diretamente nos esforços de resgate e prevenção de futuras tragédias.

A sua principal responsabilidade é coordenar o trabalho de bombeiros e equipes médicas em resposta a essas ocorrências. Ligue para pedir resgate ou denunciar situações de risco.

Outros Números

Existem outros serviços públicos, com números de atendimento, que prestam esclarecimento e dão apoio à população em algumas situações específicas.

Mesmo que não sejam serviços de emergência, eles ainda podem ajudar em diversas situações. Veja alguns:

Polícia Civil (197)

Enquanto a PM realiza o trabalho de policiamento das ruas, a Polícia Civil se dedica à investigação e processamento das ocorrências.

Logo, o número de atendimento da Polícia Civil deve ser contatado caso haja denúncias de atividades ilegais ou informações sobre criminosos foragidos. Lembre-se: não é necessário se identificar para fazer uma denúncia!

Procon (151)

A Divisão de Defesa do Consumidor (Procon) é um órgão que atua na proteção dos direitos do consumidor.

Assim, ligue para o Procon caso tenha alguma denúncia de desrespeito a esses direitos, ou caso queira tirar alguma dúvida em relação a eles.

Direitos Humanos (100)

Também chamado de Disque 100, o número serve para receber denúncias relacionadas à violação de direitos humanos.

Logo, denúncias que envolvam abusos contra crianças e adolescentes, pessoas em situação de rua, a população LGBT, idosos ou pessoas com deficiência podem ser feitas nesse número.

Polícia Rodoviária Federal (191) ou Polícia Rodoviária Estadual (198)

Caso você esteja em uma rodovia federal ou estadual, esses são os números que você deve ligar em casos de acidente ou reclamações. É sempre importante ter esses números em mão quando for viajar ou fazer um trajeto mais longo por quaisquer rodovias.

Lembre-se, também, de se informar em relação aos responsáveis pelo trecho: o 191 para rodovias federais e o 198 para rodovias estaduais.

E agora? Já sabe para quem ligar?

Os números que foram listados prestam serviços importantes e devem ser de conhecimento de todos. Apesar da maioria desses serviços serem de responsabilidade de governos estaduais ou municipais, todos os números de atendimento são nacionais.

Isso significa que todos atendem pelos mesmos números, independente de que lugar do país você está.

Dessa forma, tenha certeza de ter ao menos os serviços de emergência entre os contatos do seu celular, ou anotados em algum lugar que você possa ter sempre em mãos. Nunca se sabe quando e onde irá precisar chama-los!

Também se certifique que os seus parentes e amigos conheçam os números e saibam quando se deve ligar para cada um deles. Por isso, compartilhe essa notícia em suas redes sociais e faça sua parte para repassar essa informação tão importante. (:

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAção Politiquê? nas Escolas – O piloto
Próximo artigoAs mentiras que você se contou para não gostar de política – e por que você está errado
Rafael Paraiso
Estudante de ciência política e uma trívia ambulante, pois nenhum conhecimento é demasiado ou desnecessário! Apaixonado desde cedo pela política, quando ela não passava de algumas ilustrações bonitas em livros de história, transformei essa paixão em um diploma e agora me dedico a pensar cientificamente uma das partes da vida humana que mais suscita paixões. Se terei uma carreira na academia ou no dia-a-dia da política, ainda estou tentando descobrir. O que sei por agora é que a minha fascinação veio da incrível capacidade da política de gerar mudanças positivas na vida das pessoas, desde que conte com a participação de toda a sociedade. Entender como a política funciona é essencial para saber como isso é possível e fazer acontecer, e é aqui que o trabalho do Politiquê? (e, espero, a minha contribuição) fazem toda a diferença!

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA